terça-feira, 16 de julho de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Ou vai ou racha

Macário Batista

Colunista - Política

terça-feira, 02 de julho 2019

Imprimir texto A- A+

Nesta terça-feira (2), o ministro da Justiça, Sérgio Moro, deve ser ouvido por quatro comissões da Câmara: de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ); de Trabalho, Administração e Serviço Púbico; de Direitos Humanos e Minorias; e de Fiscalização Financeira e Controle. Os deputados querem esclarecimentos sobre o conteúdo revelado pelo site de notícias The Intercept Brasil, que trouxe mensagens supostamente trocadas entre Moro, então juiz federal, e o coordenador da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, o promotor Deltan Dallagnol. O ministro deveria ter comparecido à Câmara no último dia 26 para dar esses esclarecimentos, mas cancelou a audiência porque estava nos Estados Unidos, o que revoltou o presidente da Comissão de Direitos Humanos, Helder Salomão (PT-ES). “Alguns deputados e as próprias comissões estão buscando entender por que o ministro não compareceu. Ele deve explicações à sociedade brasileira. Ele precisa se explicar. Ele precisa explicar os bastidores da Lava Jato”. Em audiência pública realizada na Comissão de Direitos Humanos, o fundador do Intercept, o jornalista Glenn Greenwald, afirmou que houve conluio entre o então juiz Sérgio Moro e os procuradores que atuam na Lava Jato. Para ele, as mensagens vazadas apontam parcialidade nas decisões do então juiz. O ministro da Justiça e os procuradores da Lava Jato negaram irregularidade nas conversas e duvidaram do conteúdo das mensagens. Moro afirmou ainda que o conteúdo tem origem ilícita.

Dedicado ao livro
Gonzaga Mota, ex-governador do Ceará, e meu amigo, resolveu fazer de sua atividade livreira uma extensão de seus valores intelectuais. Está trabalhando na doação de livro para escolas pobres e a formação, nelas, de bibliotecas para jovens estudantes. Nosso Totó anda feliz da vida com a atividade.

Recesso 1
A Câmara Municipal de Fortaleza encerrou as atividades do primeiro semestre na quinta-feira passada. Fica de férias até o próximo primeiro de agosto. Deixou a pauta limpa.

Recesso 2
Outro recesso legislativo começará dia 17 deste julho, indo até o fim do mês. É o fim do primeiro semestre de trabalhos da Casa comandada por José Sarto. Pauta limpíssima.

Lamento
presidencial
Bolsonaro lamenta que militar com cocaína não tenha sido preso na Indonésia para ‘ter o mesmo destino’ de brasileiro fuzilado.

Novos
tempos
A Santa Casa de Sobral, com problemas mandou delegação pra se juntar a deputados federais, em Brasília, pra pedir dinheiro ao Governo. Nunca o Pe. Zé, provedor, precisou.
Ainda bem que
não saiu de Sobral
“Tranquilizo os “guerreiros” do PT e de seus acepipes: o responsável pelos 39 kg de cocaína NADA tem a ver com o Governo Bolsonaro”. Essa é do ministro Abraham Weintraub.

Quem é
O moço que assina o tuiter é ninguém menos que o ministro da educação do Brasil, que andou dizendo ter origens cearenses. Ele não sabe que acepipes não é asseclas, como tentou dizer.

Aliás…
Antes, Weintraub já havia tratado o escritor Franz Kafka como “Kafta”, a iguaria da culinária árabe. Acepipes, kafta… Esse senhor deve viver com fome.

Sabia dessa?
No ano passado, somente com cobrança de bagagem e marcação de assento, as empresas ganharam R$ 1,02 bilhão. No Brasil onde os custos, dizem, foram reduzidos.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter