domingo, 16 de junho de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

PEC da reforma dá sobrevida a líder do Governo

Cláudio Humberto

Colunista - Geral

terça-feira, 04 de junho 2019

Imprimir texto A- A+

O quórum da casa tem que estar perto de 500 deputados
Rodrigo Maia, presidente da Câmara, ao restringir viagens às vésperas da reforma

Fernando Bezerra (MDB-PE) não será retirado já da Liderança do Governo no Senado, porque tudo o que o Planalto não precisa, neste momento, é de nova marola às vésperas da votação da reforma da previdência. Ou ele seria dispensado, tal a vergonha que o “conjunto da obra” do senador inspira nos bolsonaristas. “Ele não tem nada a ver com a gente”, diz um importante auxiliar de Jair Bolsonaro no Planalto, lembrando o bloqueio judicial de R$258 milhões de que foi alvo há dias.

Denúncia grave
Bezerra também é acusado de fazer a OAS pagar dívidas em empresa de factoring, quando a empreiteira tocava a obra da transposição.

Ele não tem lado
Ligado a Renan Calheiros, Bezerra é visto com um pé-atrás pela pronta adesão a qualquer governo, de Lula a Bolsonaro, de Dilma a Temer.

Mau presságio
Oficialmente, senadores governistas como Major Olímpio (PSL-SP) e Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) afirmam que Bezerra continua “prestigiado”.

Alegando inocência
Por sua assessoria, Fernando Bezerra desqualifica as denúncias, alegando ter sido inocentado no STF de um processo de corrupção.
Comunistas S/A
Se todos os alunos quiserem uma carteirinha, UNE, Ubes e ANPG podem elevar o faturamento a mais de R$ 500 milhões por ano.

UNE & Ubes Ltda
São comuns stands de venda de carteirinhas estudantis em shoppings, onde comprovantes de matrícula não são exigidos. A taxa, sim.

Maior patifaria
Líder do PSDB, o senador Roberto Rocha (MA) chama de “patifaria” a ação do PCdoB. Ele tem um projeto que acaba com a exclusividade.

Essa ANS é de matar
Quando é inevitável atender o cliente de plano de saúde, a infame “agência reguladora” ANS dá um jeito de agradar às grandes do setor. O “direito à portabilidade”, que entrou em vigor ontem, só pode ser exercido para a mesma faixa de preço, jamais para reduzi-lo.

Linchamento cruel
O cruel pré-julgamento de Neymar, submetido a linchamento público na imprensa apesar das evidências de que ele é a vítima, torna quase inexplicável a motivação que ele ainda sente para defender a Seleção.

Campanha tucana
O governador de São Paulo, João Dória, foi recebido na convenção do PSDB aos gritos de “Brasil pra frente, Doria presidente”. Ele não fala sobre o assunto, a tanto tempo da eleição, mas só pensa naquilo.

Sinal de melhora
Apesar da espera em torno da aprovação da reforma da Previdência, a capacidade instalada da indústria subiu 0,6%, atingindo 77,8% em abril. Houve alta de 0,1% no emprego e 3,3% no faturamento, informa a CNI.

Algo de podre no ar
O mau cheiro tomou conta da Câmara, ontem, mas não foi nada disso que vocês certamente estão pensando. Faltou água nos banheiros. Ou cortaram o fornecimento, não se sabe ao certo.

Bom, bonito e barato
Ao cancelar a obra de um centro administrativo, o prefeito de Salvador enfureceu construtoras. ACM Neto (DEM) optou por alugar prédios no centro histórico da cidade para revitalizar a região. Haverá concessões para a modernização e manutenção. É bom, mais bonito e mais barato.

Sem as mordomias
O deputado Pedro Cunha Lima (PSDB-PB) pretende apresentar a PEC dos Penduricalhos. A ideia é reduzir o custo da máquina pública e diminuir privilégios. Das 171 assinaturas necessárias, já conseguiu 64.

Velho conhecido
O ex-deputado federal André Moura voltou a circular pelo Congresso. Ele está chefiando o escritório do Governo do Rio de Janeiro em Brasília, cargo que assumiu há uma semana.

Pensando bem…
…já passou da hora de aprovar uma lei que pune delegado tentando aparecer às custas de celebridades em apuros.

Porcaria de Constituição

Apenas cotada para o Supremo Tribunal Federal, a constitucionalista Carmen Lúcia Antunes Rocha passava o fim de semana com o pai, dono de um posto de gasolina em Espinosa (MG), quando a família foi assaltada por quatro bandidos. Ela entregou a carteira e a mochila de viagem, sob a mira de revólveres. Os bandidos iam saindo quando a Cármen Lúcia apelou. – Por favor, me deixem a Constituição, está no bolso de fora da mochila.
– Mas o que é isso, dona? – perguntou um ladrão, intrigado. – É o livrinho que está aí na bolsa… – É essa porcaria aqui que a senhora quer? – confirmou o bandido. Era.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter