31 C°

domingo, 17 de dezembro de 2017.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Poupança

Mais informações de Rubens Frota: e-mail: frotarubens@gmail.com

Rubens Frota

Colunista - Economia

quinta-feira, 07 de dezembro 2017

Imprimir texto A- A+

Os depósitos superaram as retiradas em caderneta de poupança em R$ 3,91 bilhões em novembro, informou o Banco Central. Trata-se do maior ingresso líquido de recursos para este mês em quatro anos. Segundo o BC, em novembro deste ano os depósitos somaram R$ 175,78 bilhões e, os saques, R$ 171,87 bilhões. Os rendimentos (juros) creditados nas contas dos poupadores somaram R$ 3,13 bilhões no mês passado. Com o ingresso de recursos na poupança, no final de novembro o valor total dos recursos depositados (estoque) registrou novo aumento, superando, pela primeira vez, a marca dos R$ 700 bilhões em recursos aplicados.

No fim de dezembro de 2016, o saldo da poupança estava em R$ 664,9 bilhões. Ao fim de outubro de 2017, somava R$ 695,21 bilhões. Já no final de novembro, ficou em R$ 702 bilhões. Além dos depósitos e das retiradas, os rendimentos creditados nas contas dos poupadores também são contabilizados no estoque da poupança. No acumulado dos 11 primeiros meses deste ano, informou o BC, porém, foi registrada saída líquida (retiradas maiores do que depósitos) de R$ 2,24 bilhões da poupança. Mesmo com o saldo negativo, esse foi o melhor resultado para este período desde 2014 – quando houve o ingresso de R$ 18,6 bilhões na poupança.

Saindo mais
Mais dólares saíram do País que entraram em novembro. De acordo com dados do Banco Central, o fluxo cambial ficou negativo em US$ 636 milhões, no mês passado. O resultado negativo veio do fluxo financeiro (investimentos em títulos, remessas de lucros e dividendos ao exterior e investimentos estrangeiros diretos, entre outras operações), com US$ 2,444 bilhões. Já o fluxo comercial (operações de câmbio relacionadas a exportações e importações) ficou positivo em US$ 1,808 bilhão. De janeiro a 1º de dezembro, o fluxo cambial ficou positivo em US$ 8,991 bilhões, com o resultado do segmento financeiro negativo em US$ 37,746 bilhões e o comercial, positivo em US$ 46,736 bilhões.

Um rombo
O rombo na previdência dos estados somou R$ 81,91 bilhões em 2016, com aumento de 6,83% em relação ao registrado no ano anterior (R$ 76,67 bilhões). Os números foram divulgados pela Secretaria do Tesouro Nacional. O rombo ou deficit ocorre quando o valor das despesas supera o da arrecadação. Quando a arrecadação é maior, ocorre um superávit, ou seja, o resultado é positivo. De acordo com o Tesouro Nacional, o déficit previdenciário ficou menor, porém, do que avaliação preliminar feita em agosto deste ano. Naquele momento, a instituição informou que o rombo do ano passado seria de R$ 84,46 bilhões – valor que foi revisado para baixo.

Bloqueio
Mais de 80% dos estados já aderiram ao Cadastro Nacional de Estações Móveis Impedidas (Cemi), que permite o bloqueio de celulares extraviados, furtados ou roubados. Apenas Acre, Alagoas, Amapá, Maranhão e Pará ainda não aderiram ao sistema. Em novembro, 48,9 milhões de celulares foram bloqueados.

Os números foram divulgados pela Anatel, cuja área técnica tem mantido contato com os estados que ainda não aderiram ao cadastro para que integrem o projeto. O registro no Cemi permite que o bloqueio dos aparelhos seja feito diretamente pelas polícias estaduais, sem necessidade de o cliente procurar a prestadora de serviço telefônico. O bloqueio é feito por meio de ambiente online, diretamente na base de dados de registro dos aparelhos.

Imóveis
As vendas e os lançamentos de imóveis devem aumentar em 2018, mas o ritmo de crescimento dependerá da disponibilidade de crédito, segundo representantes do setor imobiliário durante mesa redonda no Sindicato da Habitação de São Paulo, sem fornecer estimativas.

Vale
A mineradora brasileira Vale vai investir US$ 3,8 bilhões em 2018, uma queda ante os US$ 4,1 bilhões previstos para este ano, segundo documento publicado pela mineradora. A empresa prevê investir ainda US$ 4 bilhões em 2019 e US$ 4,2 bilhões em 2020. Além disso, a companhia também informou que prevê desinvestimentos de US$ 1,5 bilhões em ativos considerados “não core” entre 2018 e 2020.

Sucesso
Com 215 unidades vendidas do modelo K 440 8×2, de novembro de 2016 a novembro de 2017, a Scania vem se sobressaindo no novo segmento de ônibus rodoviários, que permite utilizar nos modelos de chassis quatro eixos (tração 8×2),carrocerias de dois andares (DD) e 15 metros de comprimento. Do total, 93 unidades foram para o Grupo JCA, a Auto Viação Progresso, de Pernambuco, que adquiriu 15 veículos e o restante foi comprado por clientes pequenos e médios, em todo o País.

outros destaques >>

Facebook

Twitter