sábado, 21 de setembro de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Razões da renovação

Fernando Maia

Colunista - Política

quarta-feira, 05 de setembro 2018

Imprimir texto A- A+

 

Para a formação do futuro Plenário 13 de Maio, observadores e analistas acreditam na renovação bem acima do que se poderia esperar. Os motivos não são poucos, mas alguns são de fácil explicação. Um deles é o fraco desempenho, principalmente da maioria dos deputados de primeiro mandato, sem experiência, além de pouca criatividade, o que é agravado pelas limitações impostas à produção legislativa, fenômeno negativo também em nível federal. Outro fator observado é a falta de grandes debates, notadamente quando situação e oposição eram constituídas por deputados experientes e oradores de alto nível. Tal situação tem sido cada vez mais prejudicada, o que tem tornado menos atrativas as sessões ordinárias e audiências públicas. Mas, como é amplamente comprovado, um dos pontos responsáveis por essa condição negativa é a existência de uma bancada governista muito grande, contra uma representação oposicionista inexpressiva e sem condições para ver aprovadas as suas matérias. Diante desse quadro, e com uma grande quantidade de novos candidatos motivados por apoios importantes e em boas condições financeiras, torna-se um grande desafio para os atuais ocupantes de cadeiras da Assembleia Legislativa conservá-las após perder espaços para os novos candidatos.

Heroína nossa. Ontem, no Plenário 13 de Maio, foram comemorados os 12 anos da Lei Maria da Penha, com a aplaudida presença da sua notável inspiradora, quando foram alvos de homenagens lideranças femininas ligadas a entidades locais de defesa da mulher.

Ciro I . Na sabatina da Folha – UOL – SBT, o presidenciável Ciro Gomes (PDT), referindo-se a Jair Bolsonaro, líder nas pesquisas, afirmou ser este o candidato dos ricos, brancos e dos machos.
Ciro II . Na mesma sabatina, Ciro acabou com os esquerdistas ao afirmar que não pertence a essa “esquerda babaca, que fica alisando bandido”. Cruel para os que o chamam de esquerdista.
Tudo dominado .
O deputado Capitão Wagner (Pros) fez sombrio resumo da segurança do Ceará. Para ele, deixou-se facções criminosas dominarem e ditarem regras na Capital e no Interior.
Erradicação .
A propósito da insegurança no Estado, o deputado Renato Roseno (Psol) apresentou projeto de políticas estaduais para a erradicação do tráfico de armas e munições.
Descaso. Segundo o deputado Fernando Hugo (PP), nas escolas brasileiras ensinam-se de tudo, menos noções de cidadania, concorrendo para o despreparo dos futuros líderes do País.
Audiência .Ontem, nas comissões de Desenvolvimento Regional, Recursos Hídricos, Indústria, Comércio e Turismo, audiência pública sobre o aumento do empreendedorismo no Ceará.
Busca . Otimista, o deputado Carlos Matos (PSDB), promotor da audiência, só o apoio ao empreendedorismo poderá melhorar a educação, saúde e o combate às secas.
Garantias . No pleito deste ano os responsáveis pela fiscalização e flagrantes de desrespeito às regras da propaganda eleitoral, em parcerias com a Polícia e TRE
Pobre Haddad . Ontem, a “novidade” de ­Curitiba, onde se acha preso Lula, é que ele poderia descartar o ex-prefeito Fernando Haddad, por entender o ex-governador Jacques Wagner mais “quente” e combativo.
Temor . Temendo um recorde de votos nulos, brancos e abstenções, o TSE faz campanha nacional para que não sejam superados os 33% de votos desperdiçados nas eleições de 2014.

“O que mais complica Lula, além das acusações pelas quais foi condenado, é a permissividade dele em relação aos atos de outros acusados, investigados e sentenciados”. Ministro Luiz Fux, do STF.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter