sábado, 21 de setembro de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Reciprocidade zero

Macário Batista

Colunista - Política

quarta-feira, 20 de março 2019

Imprimir texto A- A+

 

Uma vez, sei nem bem quando, numa dessas viagens de trabalho que jornalista faz para coberturas internacionais, cruzei, numa roda de jornalistas, com o embaixador dos Estados Unidos no Brasil. Não me perguntem agora qual dele que juro pelo tempo, que esqueci. Mas um dia escrevi sobre isso e dei nome aos bois. Estava no auge a queda do visto obrigatório entre Brasil e Estados Unidos. Numa brecha perguntei ao embaixador se havia possibilidades da queda do visto, assim como havia ocorrido recentemente com a Argentina. Com ar de sábio, vaidoso, orgulhoso e até de gozação, ouvi: -Nós não costumamos cometer o mesmo erro. Guardei minha viola no saco e a resposta para nunca esquecer o tratamento. Ontem, seu Jair foi a Washington e lá, estar com o “mentira fresca”, conforme contam os que dizem que o louro mente 11 vezes por dia. Na pauta do leriado entre eles, estaria, outra vez a história da queda do visto. Só que desta vez, o visto cai só do lado de cá. O sr. Jair assinando protocolo que elimina de vez a obrigatoriedade do visto para americano entrar no Brasil, sem qualquer reciprocidade. Ora, ora, ora. É amor demais. Isso provocará que bandidos americanos se acheguem aqui, como outros bandidos espanhóis, italianos e de outras nações européias que impestam, por exemplo, praias nordestinas como “empreendedores”. E vou encerrar essa conversa afiada com uma história. Um dia, estava no Consulado do Brasil, em NY, exatamente no setor de aprovação ou não de vistos de gringos querendo vir pra cá. Lá assisti ao diplomata encarregado comentar: -Tem que negar esse visto. O cara é bandido aqui. Vai ser bandido lá e a brasileira que está por trás não é flor que se cheire. Nunca contei isso pra ninguém. Não havia motivo pra contar. Agora tem.

Choro atrasado.Juarez Leitão, quando vereador,nem depois, jamais requereu a aposentadoria da Câmara. Diz hoje que nem ele nem Barros Pinho, de saudosa memória, pediram o benefício. Chama isso de esquerdismo besta.
O jornalista Messias Pontes, comunista convicto, ficou com raiva dele mesmo quando declarava:Passei a vida inteira bebendo pinga porque achava que isso era bom pra causa. Até descobrir o uisque 12 anos.Quanto tempo perdido, dizia arrependido.

Conversa animada
Estão tirando o governador Camilo Santana do PT. Anunciam a ida dele pro PSB. Pode ser verdade, pode ser vontade, pode ser mentira.
Interesses
Se for mentira é a tentativa de incompatibilizar Camilo com o grupo petista do Ceará. Se for verdade será um convite pra não brigar com a candidatura pro lugar de Roberto Cláudio.
E mais…
Se for vontade, tem que ver de quem partiu, de onde partiu e ver ainda se o governador Camilo terá algum tipo de interesse no troca-troca. Pelo sim,pelo não, melhor esperar.
Patrimônio imaterial
Nesta quinta-feira (21/03), a partir das 14 horas, a Câmara Municipal de Fortaleza realiza audiência pública para discutir o projeto de lei, de autoria do vereador Guilherme Sampaio, que cria a salvaguarda ao patrimônio imaterial de Fortaleza.
Faltando
Urgente! Claro que tem que falar das cheias nas ruas ,praças e avenidas de Fortaleza,quando chove. Mas alguém já indagou que rios e riachos de Fortaleza foram mortos?
Beira d’água
Praticamente todos os cursos d’água da capital foram tapados pela especulação imobiliária ou pelo povo humilde que vai pra beira dos córregos que restaram..
Lixo nele
Quando o riacho, o córrego ou o rio não é morto pela construção, é morto pelo povo que não faz cerimônia em jogar seu lixo,entupindo-os e a seus escoamentos.Não culpem só a autoridade.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter