terça-feira, 23 de julho de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Reforma racha PDT

Fernando Maia

Colunista - Política

quarta-feira, 15 de maio 2019

Imprimir texto A- A+

 

Tem uma ala do PDT insatisfeita com os rumos do partido. O crescimento dessa agremiação no Ceará foi tão vertiginoso que os seus peões estão competindo territorialmente com os próprios correligionários. Isso significa que a agremiação sofre a ameaça da autofagia, nutrindo-se da própria carne, se a disciplina interna for quebrada. Há quem defenda uma aproximação com o Planalto. Não é fácil crescer na oposição. Alimenta essa disputa interna a reforma previdenciária, com os ciristas assumindo abertamente o contestatório, refugando a proposta do Governo, de plano, mas admitindo-a como tese. Na realidade, a briga é de fundamento. O PDT não pode conjugar o mesmo verbo do PSL. A aprovação da Reforma será uma vitória de Bolsonaro e tudo que Ciro Gomes não quer será a consagração do Presidente. Candidato à sucessão presidencial, em 2022, ele não deve se manifestar contra uma reforma que todo o País admite necessária. Esse tema vem sendo tratado com avanços e recuos ao sabor do emocional que envolve o governador Camilo Santana, que prometeu apoiá-la, ainda preso a uma legenda que não interessa mais aos irmãos Ferreira Gomes.

Ganhando tempo. A meio caminho da sucessão em Fortaleza, a tendência do PDT é a de “esquentar” o nome do deputado José Sarto como seu candidato. O presidente da AL tem demostrado que é um líder, além de possuir invejável histórico. Foi vereador e presidente da Câmara Municipal, conhecendo mais que qualquer outro postulante as carência da Capital. Terá dois fortes aliados: o prefeito Roberto Cláudio e Antônio Henrique, presidente da Câmara Municipal. O Governo sabe que a disputa será duríssima e não pretende perder tempo.

Loura volta. Com base nos 113 mil votos de Luisianne Lins, só em Fortaleza, o PT quer a deputada disputando a Prefeitura. E pela primeira vez vão pressionar Camilo Santana a cumprir com o seu dever partidário.
Forçar a barra. É tênue o liame de ligação do Governador com o PT que é consciente disso. Assim sendo, o bloco dos autênticos vai forçar a barra, acreditando que o Camilo de hoje só é dependente da sua própria vontade.
Memorialistas. Dois nomes no Ceará se destacam como memorialistas da política. O advogado Alfredo Couto é um deles. Sabe tudo. O outro é Cesar Barreto, com excelente trabalho literário.
Comunicado.É com prazer doentio que a AMC comunica a chegada de mais 2 mil câmeras para alimentar a indústria de multas em Fortaleza. É o reforço da operação caça-níquel chegando para lascar o trabalhador que paga impostos.
Fartura da PMF. Remédios nos postos não tem. Viadutos, sinalização que não funciona em dias de chuva, tachões, tartarugas, câmeras escondidas e quebra-molas em locais desnecessários têm de sobra.
Cabra macho. Vice-prefeito de Trairi aprontou, ao receber policiais que foram buscá-lo em seu domicilio. Mandou bala com revólver de numeração raspada adquirido na feira de Parangaba.
Cid vereador
O PDT está esquentando o tamborim para entrar na avenida, mas não diz quem será o mestre-sala. Cid Gomes garante que não será candidato à Prefeitura de Fortaleza. O partido sabe quem será escolhido, mas só revelará o nome no próximo ano. Quanto a ele, tem vontade de ser candidato a vereador em Sobral, quando for encerrar sua carreira.
Agitando. Na Assembleia Legislativa o soldado Noélio vem dando ordem unida a deputados governistas. Todo santo dia, agita, da tribuna, a galera pedetista.
Invasor. Assessor especial do prefeito RC está invadindo o território de vereadores, distribuindo troféus e medalhas nas areninhas, pedindo votos. Chama-se Lúcio Bruno, a figura.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter