28 C°

segunda-feira, 20 de novembro de 2017.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Regularizadas

Rubens Frota

Colunista - Economia

terça-feira, 14 de novembro 2017

Imprimir texto A- A+

Apenas 11% das micro e pequenas empresas que caíram na malha-fina da Receita Federal regularizaram a situação junto ao órgão, de acordo com balanço divulgado. No total, a Receita Federal identificou a existência de informações inexatas nas declarações de 100 mil empresas e, consequentemente, a redução indevida dos valores a pagar.

De acordo com a Receita, as empresas que não se regularizarem estarão impossibilitadas de transmitir a declaração relativa ao mês de outubro, que deverá ser apresentada até o dia 20 de novembro, além de estarem sujeitas a penalidades, como a imposição de multas que variam de 75 a 225% sobre os débitos omitidos nas declarações anteriores e até mesmo a exclusão do Simples Nacional. Para se regularizar, a empresa deve retificar as declarações anteriores, gerar e pagar o documento de arrecadação – o DAS – complementar.

O próprio PGDAS-D, que é um aplicativo disponível no portal do Simples Nacional, aponta as declarações a serem retificadas. Nos últimos anos, a Receita Federal vem trabalhando no combate a diversos tipos de fraudes detectadas nas informações prestadas pelas empresas por meio das declarações apresentadas ao órgão.

Inadimplentes
O número de consumidores inadimplentes no país chegou a 61 milhões em outubro, 4,45% a mais do que no mesmo mês de 2016, quando eram 58,4 milhões, segundo estudo da Serasa Experian. O montante alcançado pelas dívidas foi de R$ 269,1 bilhões, com média de quatro dívidas por CPF, totalizando R$ 4.411,00 por pessoa. De acordo com os economistas da Serasa, o aumento da inadimplência no mês de outubro é reflexo da data do Dia das Crianças, pois, normalmente em meses de datas comemorativas, a inadimplência sobe. A maior concentração dos negativados tem entre 41 e 50 anos (19,6% do total). Em segundo no ranking de participação entre os inadimplentes estão os jovens de 18 a 25 anos, que respondem por 14,5% do total. Os homens representavam 50,8% dos inadimplentes em outubro.

Dívidas
A maioria das dívidas foi contraída junto aos setores bancários e de cartão de crédito (29,6% do total). Na comparação com outubro de 2016, houve queda de 2,3 pontos percentuais nas dívidas nesse segmento.

Oi
O presidente da Anatel, Juarez Quadros, diz não ver uma solução clara no horizonte para os problemas da operadora Oi, que está em recuperação judicial há um ano e cinco meses, com dívida total de R$ 64 bilhões. Apesar de ter sido criado um grupo especial para tentar buscar uma solução alternativa para o atual plano de recuperação judicial da tele, Quadros diz que existe, no momento uma interrogação.

Fundos de pensão
A rentabilidade média dos fundos de pensão atingiu 9,92% no período de 12 meses até agosto, segundo dados da Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar, que informou também que a rentabilidade dos fundos de pensão em agosto foi de 1,82%. No período de 15 anos, os fundos tiveram rentabilidade acumulada de 616,73%, em comparação a 459,56% da necessidade atuarial. De acordo com a Abrapp, os ativos dos fundos de pensão somaram R$ 826 bilhões em agosto, o que representa 12,8% do PIB.

Bitcoin
O valor do bitcoin saltou ontem recuperando mais de US$ 1 mil após perder quase um terço do seu valor em menos de quatro dias. A moeda virtual caiu na segunda metade da semana passada, e atingiu valor abaixo de US$ 5.555 na bolsa Bitstamp com sede em Luxemburgo, no domingo. A queda foi de quase 30% em relação a um recorde de US$ 7.900 na última quarta-feira. A Bitcoin se recuperou nesta segunda-feira, com alta de mais de 14% a US$ 6.718, embora ainda abaixo do recorde anterior.

Reversão
O lucro líquido da Petrobras atingiu R$ 5 bilhões nos primeiros nove meses de 2017, revertendo o prejuízo registrado no mesmo período do ano anterior e refletindo a melhora no desempenho operacional. No terceiro trimestre deste ano, o lucro líquido atingiu R$ 266 milhões, mesmo patamar do segundo trimestre.

Expansão
A Gol Linhas Aéreas registrou, no mês passado, aumento de 9,1% na demanda dos voos domésticos, medida em passageiros-quilômetros transportados (RPK), quando comparado ao mesmo período de 2016. Como resultado, houve o incremento de 5,5 pontos percentuais da taxa de ocupação das rotas nacionais, passando para 81,4% no período, o maior crescimento de 2017. Em outubro deste ano, mais de 2,6 milhões de clientes escolheram viajar com a companhia, refletindo um aumento de 8,9% no número de passageiros transportados.

outros destaques >>

Facebook

Twitter