quinta-feira, 20 de junho de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

A rentabilidade dos bancos brasileiros terminou 2018 no maior patamar em sete anos, segundo o Banco Central

Rubens Frota

Colunista - Economia

sexta-feira, 12 de abril 2019

Imprimir texto A- A+

1A rentabilidade dos bancos brasileiros terminou 2018 no maior patamar em sete anos, segundo o Banco Central. O chamado retorno sobre o patrimônio líquido do sistema bancário nacional alcançou 14,8% em dezembro do ano passado. Ao final de 2011 estava em 16,5%.

2De acordo com o BC, o sistema bancário manteve a trajetória de aumento da rentabilidade no segundo semestre de 2018, alcançando níveis pré-crise. “Nos últimos dois anos, os bancos públicos apresentaram um ritmo mais rápido na evolução dos resultados, atingindo níveis de rentabilidade mais próximos aos dos bancos privados”, informou o a instituição, no relatório de estabilidade financeira.

3O aumento da rentabilidade aconteceu, em 2018, apesar da “redução dos resultados de tesouraria [com títulos públicos], e da estagnação das carteiras de crédito corporativas [empréstimos para empresas]”. Acrescentou que essa alta da rentabilidade pode ser explicada, principalmente, pela redução das despesas de provisão (recursos que têm de ser apartados por conta de inadimplência) e dos custos de captação (queda da taxa Selic), e, também, pelos ganhos de eficiência operacional. O BC avaliou, entretanto, que há “perspectiva de estabilização das despesas de provisão e do custo de captação” e, por isso, “a trajetória de aumento da rentabilidade tende a perder força”.

Taxa do cartão
Os consumidores estão mais atentos ao pagamento da fatura do cartão de crédito na data do vencimento. Segundo relatório do BC, em dezembro de 2018, a taxa média de pagamento da fatura do cartão de crédito chegou a 79%. Em junho do ano passado, essa média estava em 77%.

Deficit
O deficit da previdência pública dos governos estaduais, incluindo a aposentadoria dos três poderes, foi de R$ 77,8 bilhões em 2017, segundo recente estudo da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro. O estado de São Paulo registrou o maior rombo em 2017, com deficit de R$ 18 bilhões. Rio Grande do Sul teve o segundo maior dado negativo, com R$ 11,1 bilhões. Rio de Janeiro, com R$ 10,6 bilhões, e Minas Gerais, com R$ 8,2 bilhões, completam a lista.

Só quatro
O estudo revela que apenas quatro estados registravam superavit na Previdência em 2017: Amapá, Roraima, Rondônia e Tocantins. Todos os 23 demais registraram deficit.

Fraude
Suspeitas de superfaturamento em um contrato com aporte de R$ 850 milhões da Cemig – a Companhia Energética de Minas Gerais, levaram a Polícia Federal a deflagrar a Operação E o Vento Levou, ontem. As negociações ocorreram entre a concessionária de energia e a empresa Renova. A companhia Casa dos Ventos e Transferência, pessoas ligadas à Andrade Gutierrez, entre outras empresas também são investigadas.

Safra
O Brasil deverá produzir 53,9 milhões de sacas de 60 quilos de café em 2019, estimou o IBGE, em um ajuste de cerca de 1% frente à previsão divulgada em março, motivado por uma maior colheita do arábica.

Inauguração
A Uninassau Fortaleza vai inaugurar um espaço com serviços gratuitos para a população. O lançamento ocorre nesta sexta-feira (12), às 15h, no Shopping Parangaba. O espaço será palco de atividades como orientação vocacional, serviços de saúde, orientação jurídica e análise de currículo. As programações irão ocorrer às segundas, terças, quintas e sextas-feiras, nos turnos manhã e tarde. As inscrições estarão disponíveis na loja e através do site extensao.uninassau.edu.br.

Missão internacional
Fortalecer negócios internacionais entre Ceará e outros países tem sido um dos objetivos do presidente do Centro Industrial do Ceará (CIC) e do Sindialimentos, André Siqueira. Ele se encontra na Europa, representando a Fiec junto com o presidente do Sindquímica, Marcos Soares. Eles participam em Leiria, Portugal, até amanhã (12), de missão internacional do projeto Double Degrees para a Investigação, Inovação e Internacionalização da Região de Leiria (D2IN). “É um momento oportuno de estreitamento de relação. Na ocasião, a Fiec firmará acordo de cooperação com a Nerlei, uma associação comercial da região de Leiria. Isso facilitará o relacionamento entre as duas partes e aproximará das indústrias cearenses possibilidades de negócios atrativos”, afirmou André.

Investimento
O fechamento dos investimentos em urbanização de 2018 da MRV Engenharia apontou mais um avanço em relação a períodos anuais anteriores. A construtora, maior da América Latina, investiu mais de R$ 230 milhões nas mais de 150 cidades onde possui atuação. Os valores destinados a melhoria de infraestrutura pela construtora extrapolam os muros dos empreendimentos e são destinados para investimentos nas cidades como revitalizações de parques e praças e bens públicos em geral.

Investimento II
O investimento no Ceará foi de R$ 4,7 milhões. Em Fortaleza, destacam-se as obras no entorno do empreendimento Forte Bittencourt, localizado no bairro Passaré. O local recebeu mais de R$ 500 mil de investimento da construtora, que inclui a revitalização do calçadão da Av. Palestina e das praças do entorno, pintura de novas guias, paisagismo, iluminação, revitalização do sistema viário e melhoria na rede de drenagem. “Tivemos um retorno muito positivo de vizinhos e moradores da região. Tendo em vista que a área se tratava de um terreno abandonado, aberto a práticas ilícitas”, afirma o gestor executivo de obras da construtora, Leonardo Pacheco.

Investimento III
Para o presidente da MRV, Rafael Menin, os valores investidos em urbanização reforçam o caráter sustentável do produto da construtora e o diferencia ao beneficiar não apenas seu cliente. “Nosso investimento em obras que podemos considerar públicas vem aumentando progressivamente e nos últimos quatro anos já somamos R$ 770 milhões por todo o Brasil. É nosso dever construir e impactar positivamente a vizinhança e toda a comunidade. É o que estamos buscando com este investimento”, explicou.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter