terça-feira, 20 de agosto de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Um dia muito produtivo

Macário Batista

Colunista - Política

sexta-feira, 22 de março 2019

Imprimir texto A- A+

 

O deputado Capitão Wagner (PROS) falou durante 25 minutos na sessão de terça-feira (19) da Câmara dos Deputados, criticando as administrações estadual e de Fortaleza, sem nenhum parlamentar governista aparteá-lo. Foi um pronunciamento idêntico aos que ele proferia na Assembleia Legislativa. Só o deputado Heitor Freire (PSL) o aparteou para corroborar com as críticas. Antes da fala de Wagner, o primeiro deputado cearense a falar na sessão da Câmara foi Heitor Freire.Freire utilizou o seu tempo para anunciar a presença, no plenário da Câmara, do deputado estadual Delegado Cavalcante (PSL). Depois falou o deputado Mauro Benevides (PDT) para pedir que fosse registrado, nos anais da Casa, um seu discurso sobre o Finor e a importância de órgãos como o Banco do Nordeste e a Sudene. Mauro também fez um aparte ao pronunciamento do deputado Nelson Pellegrino (PT), corroborando com as críticas do deputado baiano ao projeto de reforma Previdenciária.O deputado José Guimarães, em quatro minutos, já no fim da tarde, ocupou a tribuna da Câmara para denunciar como desrespeitosa aos brasileiros, as manifestações e contatos do presidente Bolsonaro na visita que faz aos Estados Unidos. Já à noite, o deputado André Figueiredo (PDT), na condição de líder de bancada, ocupou a tribuna para falar da convenção nacional do seu partido, ontem, assim como fazer comentários críticos sobre a visita do presidente Bolsonaro aos Estados Unidos. A descoberta detalhada do jornalista Edison Silva, mostra bem os cuidados da bancada cearense com os interesses do “Estado”.
De outro turno foi oportuno saber quanta atividade dos citados em dia de plenário vazio para tantas inscrições cearenses. Diria minha tia Dindinha, mulher do major Antonio Passos, irmã de minha mãe Maria Ferreira da Ponte, filha de Mãe Vovó Petronilha, a Racista: Valha-me!

Economia no Senado. “Com a diminuição em um terço de seus membros, o Senado Federal não perderá em nada a representatividade, uma vez que, por definição, o número de senadores por Estado e pelo Distrito Federal é patidário. Apenas passará dos atuais três para dois. Por outro lado, os trabalhos da Câmara Alta ganharão em agilidade e presteza legislativas, cabendo também registrar a redução de custos para o erário, em decorrência da redução das estruturas legislativas e administrativas da Casa”. A opinião é do senador Álvaro Dias que quer apenas dois senadores do estado.Eu disse que basta um…

Tem troco?
A turma da oposição mais aliados do Governo comentam nos bastidores do Congresso que podem derrubar a medida de Bolsonaro de dar passe livre a americanos no Brasil.
Sem reciprocidade
Sequer comentam em Brasília sobre reciprocidade, que no caso seria o mínimo recomendavel para a negociação.Acham que o homem tem o mesmo pensamento do filho.
O filho
Brasileiro que vai pros EEUU, disse o moço, é coisa ruim.Brasileiro que mora lá, pode ir atrapalhar a vida americana tomando o emprego deles ou com vagabundagem.
Algo do tipo.
Magoou
De NY, mandam dizer leitores da coluna, houve um mal estar entre os brasileiros que deram a Bolsonaro 80% dos votos de quem mora lá.
A indignação é grande.
MP e o consumidor
O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), em Juazeiro do Norte, promoverá, neste dia 22 de março, das 9h às 12h, a palestra “MP e o poder de polícia no Direito do Consumidor”.
Bronca do Macaco Simão
“Parem de criticar Bolsonaro. Não é fácil ser presidente do Brasil e ser presidente do fã-clube do Trump ao mesmo tempo”.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter