32 C°

sexta-feira, 3 de abril de 2020.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

Economia

Compra de peixe no Mucuripe provoca grande aglomeração

quarta-feira, 25 de março 2020

A recomendação é clara e objetiva: evitar aglomerações. O isolamento social tem sido a medida mais eficaz em todos os países no combate à propagação do novo coronavírus. No Ceará, não é diferente. O Governo do Estado assinou, no último 19 de março, um Decreto determinando o fechamento do comércio como forma de evitar aglomerações, até o final do mês de março.
O decreto libera a venda de produtos essenciais, mas orienta que deve ser evitado o acúmulo de pessoas para não gerar aglomerações. Em Fortaleza, no entanto, em muitos lugares ainda é visto aglomerações. Um dos exemplos é o comércio de peixe na Praia do Mucuripe, próximo ao Mercado dos Peixes, que continua atraindo muitas pessoas ao local.

Fiscalização
Diariamente, nas redes sociais, moradores do entorno denunciam através de vídeos, flagrantes das aglomerações que são formadas na corrida para compra de peixes. A fiscalização do cumprimento do decreto em relação às feiras públicas, fica por conta da Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis). Em nota, o órgão reforçou que “mercados com venda de alimentos, como o Mercado dos Peixes, podem permanecer funcionando, mas apenas para a comercialização de produtos alimentícios”. Portanto, fica suspenso o funcionamento de praças de alimentação e atendimento ao público, sendo mantidos apenas os serviços de delivery.
Quanto à venda de pescados nas proximidades do Mercado dos Peixes, a Agefis afirma que enviou equipe ao local na última terça-feira (24) e orientou aos presentes a seguirem as orientações de distância mínima e de higiene. “A Agefis não está aplicando autuações nessas fiscalizações, cabendo aos órgãos do Estado as medidas punitivas”, ressalta. A Agefis orienta também que para ir a qualquer local para adquirir alimentos, ou qualquer outro insumo que necessite, deve evitar as aglomerações, e respeitar manter a distância mínima de 1,5m de outras pessoas, além de fazer a higienização das mãos.
As fiscalizações são feitas com o apoio da Guarda Municipal de Fortaleza (GMF). Até o último sábado, 160 estabelecimentos já foram fiscalizados e 69 notificados, mas sem nenhuma atuação. A fiscalização envolve também farmácias e supermercados. As denúncias podem ser feitas pelos cidadãos através do aplicativo Fiscalize Fortaleza (disponível para Android e IOS), o site Denúncia Fortaleza e o telefone 156.

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com