32 C°

quarta-feira, 5 de agosto de 2020.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Adoção

É de amor que se faz um lar

segunda-feira, 25 de maio 2020

Por Crisley Cavalcante

Com quantos sentimentos se constroem um lar? Em que momento da vida uma criança percebe estar vivendo em sua casa, com seus pais e rodeada de amor? Uma das verdades mais tristes que existem é que nem todas elas vivenciam essa realidade. Nem toda criança vive em uma família, muito embora seja um direito de todos. Seja pelo abandono ou negligência, muitas delas reconhecem, nas instituições de acolhimento, o verdadeiro lar, por anos a fio. Um local que deveria ser, por lei, transitório para esses pequenos, acaba se tornando permanente.
Muitas dessas instituições, no entanto, mesmo com poucos recursos, buscam suprir as demandas de um lar para essas crianças. É o caso do Lar Batista, uma Organização Não-Governamental (ONG) sem fins lucrativos, que acolhe crianças de 0 a 6 anos vítimas de violência doméstica, abandono ou entrega espontânea em Fortaleza.


Localizada no bairro Serrinha, a instituição sobrevive de doações, desde 2005, ano de sua fundação. A história da casa está ligada aos preceitos cristãos, onde olhar para o outro deve ser semelhante ao olhar de Jesus Cristo, sem distanciamento, mas com amor, da entrega e do acolhimento independente dos desafios.
E os desafios foram e ainda são muitos. Para iniciar os trabalhos, o Lar Batista contou e ainda conta com estrutura de uma casa cedida por irmãos sensibilizados com a causa, uma vez que ambos carregam na vida também a história da orfandade.
Sem recursos públicos, a luta é diária para prover uma vida melhor para as crianças que por lá passam, até que a Justiça decida o destino de cada uma delas: se haverá o retorno à família biológica ou a inserção em uma família substituta.


Desde então, a estrutura do Lar Batista busca prezar pela visibilidade de um lar, de uma casa, de modo que os pequenos se sintam acolhidos e sem vivenciar a frieza de uma instituição. As paredes exalam alegria, o berçário é colorido e, na medida do possível, o ambiente possui, de fato, aspecto infantil. Tudo pensado para reduzir a sensação de impessoalidade, pois é o sentimento de movimentar um mundo melhor que move o Lar Batista.
A ajuda de profissionais voluntários é fundamental. As crianças contam com equipe técnica formada por psicólogos, assistentes sociais, pedagogos e médicos voluntários e que atuam por amor à causa. Todos os dias, ocorre uma atividade lúdica diferente, seja na piscina, seja com a música ou contação de histórias. É o ambiente lúdico que propõe o encantamento para que nenhuma criança deixe de sonhar.


“São muitas histórias, lutas e desafios. Somos mantidos por doações e ter a credibilidade da sociedade como parceira foi um processo muito longo, do qual ainda precisamos muito. Os desafios passo a passo são vencidos. Estamos, há 15 anos, tentando trazer um diferencial para a criança com necessidade de acolhimento e vínculos familiares fragilizados, ou mesmo em situação de abandono, que é o nosso perfil mais específico”, esclarece Adriana Meireles Brasileiro, coordenadora do Lar Batista ao lado do esposo, Ednardo Castelo Branco Brasileiro, que desde o inicio do trabalho vivenciam a missão de acolher.


“Nós fomos concebidos a partir de uma visão humanitária, de resgatar essas crianças em sua autoestima, em seu bom trato, em amor, em desenvolvimento, podendo fornecer a elas as melhores e dignas condições de acolhimento, nós não conseguiríamos viver sem essa missão”, ressalta.
Ao longo dos 15 anos, já passaram pelo Lar Batista quase 200 crianças. Todas encontraram um lar ou retornaram à família biológica. Com capacidade para acolher 10 crianças, o Lar Batista possui, hoje, 12. No local é possível ver a doação ao próximo, seja por meio da calma do sono da tarde de alguns bebês, que repousam na sua inocência, à inquietação de outras crianças, ávidas por atenção e brincadeiras. A felicidade dos pequenos que moram no Lar Batista, com uma simples visita, aquece o coração de quem doa tempo para eles. Porque é de amor que se faz um lar.

PARA DOAR
Lar Batista. R. Antônio Botelho, 184 – Serrinha, Fortaleza – CE, CEP: 60741-110. WhatsApp: (85) 98866-6160. Instagram: @casalarbatista

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com