32 C°

segunda-feira, 28 de setembro de 2020.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Esportes

À procura de peças, Leão busca corrigir seus erros

quarta-feira, 05 de agosto 2020

O Fortaleza segue em compasso de espera pelo anúncio das datas definitivas relativas às decisões do Campeonato Cearense. A Federação Cearense de Futebol (FCF) garante já ter os dias escolhidos, mas que ainda depende da confirmação da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para, consequentemente, o martelo ser batido. Enquanto não se sabe quando disputará o título estadual, o elenco tricolor trabalha firme, aproveitando a folga forçada pela eliminação na Copa do Nordeste para alinhar todos os detalhes pensando na estreia da Série A do Campeonato Brasileiro. O debute acontece no próximo sábado (8), contra o Athletico Paranaense, na Arena Castelão, às 19 horas.


Ainda assimilando a queda para o Ceará, o plantel tem trabalhado duro para evoluir e não deixar se abater. Para o zagueiro Paulão, o segredo é consertar o que foi feito de errado para crescer na temporada. “Todo trabalho é visando justamente corrigir os erros, não só os vistos nos jogos, mas também os que cometemos nos treinamentos, procurando sempre melhorar, sempre dando o máximo à equipe”.


“Cometemos erros importantes, que nos tiraram da final da Copa do Nordeste, tivemos erros acontecendo mesmo em meio aos resultados positivos. Rogério é um técnico muito experiente, inteligente, tem sempre essa visão alongada para o trabalho de maneira mais ampla. Foi uma semana que, obviamente, nós queríamos estar dentro dos jogos, mas de repente foi importante a gente parar pra corrigir muita coisa do Nordestão e também do Cearense”, explica.


Segundo o jogador titular da zaga leonina, a vantagem de enfrentar um adversário que ainda está disputando o campeonato estadual só aparecerá se a equipe cearense impor sua forma de atuar. “Nos ajuda estar sem jogos para disputar também. Serão muitos jogos em sequência a partir de agora, o Athletico tem esse jogo pela reta final do Campeonato Paranaense, eles estão focados nisso, mas quando iniciar o Brasileirão aí “muda a chave”.
“Então podemos levar isso como um fator determinante, mas sabemos que o fato de jogar, ter desgaste da viagem, chegando aqui e encontrando um clima bem diferente, clima quente, nos dá sim uma pequena vantagem, só que quando chega dentro de campo as diferenças acabam. Para fazer valer a pena tudo isso é preciso mostrar lá dentro de campo, continuar impondo nosso ritmo de jogo, com posse de bola porque isso é o que prevalece. Tem de trabalhar com tranquilidade, com a cabeça focada”, complementa.

Alerta
As partidas ruins na reta final do Nordestão deixaram o técnico Rogério Ceni apreensivo com relação ao elenco. Aliás, peças de reposição sempre foram o calcanhar de Aquiles do trabalho do ex-goleiro do São Paulo no Pici. Na temporada passada, Ceni precisou remontar o time após perdas importantes e mesmo assim encerrou a campanha na elite nacional de forma extremamente satisfatória, levando o clube à disputa inédita da Copa Sul-Americana 2020.


Após a queda para o arquirrival na competição regional, o comandante tricolor fez menção a algumas carências de peças importantes que serviriam de reposição e, assim, o nível técnico/tático não cairia tanto. Um exemplo claro foi detalhado por Rogério: Juninho e Felipe fizeram um Clássico-Rei muito abaixo do esperado, principalmente pela condição física de reinício de temporada, onde o corpo ainda não responde como deveria.
A dupla é fundamental para a plataforma tática tricolor, é com ela que as jogadas fluem do meio para o ataque. Sem reposição a altura e com as mesmas características, Ceni precisou sacrificar os jogadores, colocando-os em jogo mesmo sem as condições ideais.

Chegadas
Para reforçar o elenco, a direção do Fortaleza está no mercado em busca das opções apontadas pelo treinador. Dois nomes estrangeiros foram bastante falados nos últimos dias no Parque dos Campeonatos: o volante Lucas Romero e o atacante Franco Fragapane. A dupla argentina está no radar tricolor, mas apenas o homem de frente está próximo de um acerto.
O início das negociações não foi fácil, mas a situação financeira do Talleres foi um fator que ajudou bastante e o negócio está bem encaminhado. O clube argentino vive uma enorme crise financeira, que piorou ainda mais com a pandemia, provavelmente caso de confirme o acerto seria por empréstimo ao Leão, mas a chegada em definitivo não é descartada. O Fortaleza tem a disposição para o ataque Marlon, Mariano Vázquez, Éderson, Osvaldo, Yuri César, Madson, David e Romarinho, mas o elenco comandado por Rogério Ceni deve ter mais uma opção.
Já a situação de Lucas Romero é bem mais complicada. O meio-campista de 26 anos foi bicampeão da Copa do Brasil pelo Cruzeiro e está no Independiente, algoz do Tricolor na Sul-Americana. Afundado em uma crise financeira sem fim, o Rei de Copas tem perdido atletas por não ter como pagá-los. Romero pretende seguir o caminho de alguns companheiros e também fazer as malas. Entretanto, o Independiente exige a compra de seus direitos, rejeitando propostas de empréstimos.

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com