32 C°

quinta-feira, 4 de junho de 2020.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario

Geral

Ambev lança Legítima, a cerveja cearense

sexta-feira, 14 de junho 2019

A Cervejaria Ambev lançou, ontem, a nova cerveja feita exclusivamente para os cearenses, a Legítima. A cerveja leva a mandioca como ingrediente principal na receita e todo o processo, desde a colheita até chegar ao consumidor, é feito por cearenses.

Essa é mais uma estratégia de inovação da Ambev, que aposta no regionalismo. Depois do Maranhão e Pernambuco, chega a vez do Ceará ser representado pela marca. “É uma estratégia de inovação fundamental para nossa empresa. Estamos apostando cada vez mais nisso, dentro dessa estratégia de trazer produtos novos, receitas e significados, e o regionalismo é uma parte fundamental”, destacou o presidente da Cervejaria Ambev, Jean Jereissati, durante o lançamento que ocorreu no Mercado dos Pinhões, em Fortaleza.

A mandioca é um produto que está sempre presente na mesa do cearense e para chegar até a Legítima, o mestre cervejeiro Leon Maas explicou que o principal ponto foi encontrar um ingrediente que tivesse disponibilidade na região do Ceará e que fosse possível utilizar em larga escala. O objetivo era, ainda, causar impacto econômico nas famílias que produzem a mandioca.

O mestre cervejeiro detalhou que a Legítima é uma cerveja do tipo American Lager, ou seja, possui sabor local e único. “A Legítima é uma cerveja exclusivamente cearense, com o DNA cearense, por mais de um motivo: primeiro, porque utiliza a mandioca, exclusivamente colhida de famílias cearenses da região de Salitre, e segundo, é beneficiada e produzida exclusivamente na cervejaria de Aquiraz, então não só é cearense por ser produzida em Aquiraz, mas por ter parte da sua matéria prima cearense, tornando-a ainda mais alegre e cearense possível”, destacou.

Jean Jereissati também explicou que a mandioca é usada em diversas cervejas premiadas no mundo. A expectativa é que a nova cerveja caia no gosto do cearense. “Nossa ambição é que a Legítima possa cair no gosto popular e consiga representar as vitórias, os orgulhos e os costumes dos cearenses. Ela vem democrática e aberta para tentar fazer essa representação para todo cearense”, disse o presidente da Ambev.

Para cearenses
A Legítima possui identidade forte e alegre assim como é o cearense. Da produção até às ações de marketing, foram desenvolvidas por e para cearenses. “É uma cerveja de cearense para cearense, não é só a cadeia produtiva da mandioca que está aqui, mas o marketing que foi desenvolvido, a decisão da marca foi feita toda no Ceará”, destacou Jean Jereissati.
Toda mandioca utilizada na fabricação da cerveja é cultivada por aproximadamente 150 famílias da Agricultura Familiar do município de Salitre, no extremo Sul do Ceará. A Ambev espera que até o final de 2020, cerca de 600 pessoas estejam envolvidas no projeto. Assim como todas as cervejas da Ambev, a Legítima passa por rigoroso critério de controle de qualidade e é exclusivamente fabricada na Cervejaria Aquiraz, uma das cervejarias modelos da marca.

Comercialização
A cerveja Legítima já está disponível no mercado cearense e nos principais restaurantes. O preço sugerido é de R$ 3,99 a garrafa retornável e também há opção de latas. A comercialização, no entanto, é exclusiva no Ceará.

Ambev no Ceará

• A operação da companhia no Ceará emprega mais de 800 funcionários próprios;

• A Cervejaria Ambev movimenta mais de 23 mil postos de trabalho entre diretos, indiretos e induzidos no Ceará em toda a cadeia;

• Nos últimos cinco anos, a Cervejaria Ambev investiu no Estado mais de R$ 114 milhões em expansão e modernização na Cervejaria Aquiraz, que além da Legítima, produz, Skol, Brahma e Antarctica, entre outras marcas;
• No Ceará, além da cervejaria de Aquiraz, a companhia possui três centros de distribuição direta (Fortaleza, Itapipoca e Maracanaú);

• A diretoria regional da GEO NO da Cervejaria Ambev está instalada em Fortaleza, o que significa que a cidade sedia toda a primeira linha regional da Companhia.

• A Água AMA está presente em 13 comunidades do Ceará, sete sistemas construídos, e seiscisternas instaladas, com 10.700 pessoas atendidas no Estado.

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com