32 C°

segunda-feira, 9 de dezembro de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

Geral

Polícia Civil prende 11 pessoas envolvidas em crimes sexuais contra crianças e adolescentes

segunda-feira, 20 de maio 2019

Uma ação desenvolvida pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), por meio da Delegacia de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente (Dceca) do Departamento de Proteção aos Grupos Vulneráveis (DPGV), na última sexta-feira (17), resultou nas prisões de 11 pessoas envolvidas em crimes sexuais – em especial estupro de vulnerável e exploração sexual – praticados contra crianças e adolescentes. A operação faz parte do conjunto de ações desenvolvidas pela PCCE em alusão ao 18 de maio – Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infantil.

Reprodução / SSPDS

As prisões foram realizadas por força de mandados judiciais expedidos pela 12ª Vara Criminal de Fortaleza. Foram cumpridos onze mandados, sendo quatro de prisão preventiva e sete por sentença condenatória. Foram capturados nove homens e duas mulheres com idades entre 24 e 78 anos. Todas as prisões foram realizadas em Fortaleza. As ações ocorreram nos bairros Aerolândia, Álvaro Weyne, Conjunto Prefeito José Walter, Genibaú, João XXIII, Parreão, Pici, Rodolfo Teófilo e Vila União. No total, 22 policiais civis – entre delegados, escrivães e inspetores – participaram da operação.

Campanha de conscientização

A PCCE lançou, na manhã da última sexta-feira (17), a campanha “Abuso sexual não é brincadeira”, que traz um guia explicativo sobre como proceder em casos de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes. A ação é desenvolvida pela Delegacia de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente (Dceca), que pertence ao Departamento de Proteção aos Grupos Vulneráveis (DPGV). A campanha foi lançada na abertura do II Seminário Estadual sobre Abuso e Exploração Sexual Contra Crianças e Adolescentes promovido pela Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS), no Hotel Romanos, em Messejana.

A delegada Aline Moreira, titular da Dceca, informou que o material serve como um guia explicativo voltado para o público adulto. “Tem algumas dicas de como iniciar a conversa, como abordar, como explicar o que é a violência sexual. Ele traz também alguns dos principais sinais de violência”, afirmou Aline.

Ela explicou ainda que, por falta de conhecimento, o adulto que recebe a primeira informação da vítima, em muitos casos, acaba a expondo por não ter conhecimento de como proceder. “O adulto deve ter o conhecimento que está ali para proteger a criança. Em muitas vezes, ele prejudica (a vítima) quando a expõe, divulga o caso em redes sociais ou conta o fato pela rua. Isso piora ainda mais a violência sofrida. Esse guia vai orientar tanto os profissionais quanto o adulto que recebe a notícia”, ressaltou.

18 de Maio – Histórico

O dia 18 de Maio é uma conquista que demarca a luta pelos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes no território brasileiro. Esse dia é instituído pela Lei Federal nº 9.970/2000 e demarca a luta pelos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes em todo território brasileiro. A proposta do “18 de maio” é destacar a data para mobilizar, sensibilizar, informar e convocar toda a sociedade a participar da luta em defesa dos direitos sexuais de crianças e adolescentes. O dia foi escolhido porque em 18 de maio de 1973, na cidade de Vitória (ES), um crime bárbaro chocou todo o País e ficou conhecido como o “Caso Araceli”.

Atualizado por Jorge Alves
jorgelbalves@gmail.com
Fonte: SSPDS

Mais conteúdo sobre:

Crianças e adolescentes crimes sexuais Envolvimento polícia civil Prende 11 pessoas

hoje

Mais lidas