32 C°

quarta-feira, 28 de outubro de 2020.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Mundo

Maior exercício militar russo do ano faz Ucrânia mobilizar tropas

terça-feira, 22 de setembro 2020

Sob o olhar apreensivo da Ucrânia e com alta tensão entre Armênia e Azerbaijão, a Rússia começou nesta segunda (21) seu maior exercício militar anual justamente na região próxima a esses conturbados vizinhos. Seguindo um rodízio já estabelecido entre as regiões russas, agora é a vez do Kavkaz (Cáucaso)-2020. Como o nome indica, ele envolve forças de Vladimir Putin do Distrito Militar Meridional da Rússia, entre os mares Cáspio e Negro, até a Crimeia.
Serão 80 mil homens empregados ao todo, sempre com um máximo de 12,9 mil em simulações específicas, com a finalidade de evitar a inspeção obrigatória pela OSCE (Organização para Segurança e Cooperação na Europa), que ocorre quando há mais de 13 mil soldados envolvidos. A pandemia reduziu o escopo do exercício, que inicialmente teria 150 mil militares envolvidos. Há dois anos, o Vostok (Leste)-2018 foi a maior manobra do gênero desde a Guerra Fria, com 300 mil soldados, embora analistas tenham duvidado dos números divulgados.
Participam cerca de mil militares da China, Belarus, Paquistão, Mianmar e Armênia, além de observadores de outros países. Os chineses inclusive enviarão dois navios para participar de manobras, uma novidade. Mas duas ausências antes confirmadas chamam a atenção e refletem as tensões graves que permeiam este ano de pandemia.
A Índia, que enviaria 200 soldados, desistiu após estranhar-se com a China em escaramuças fronteiriças nas áreas que disputam no Himalaia. Em junho, uma dessas disputas acabou com a morte de 20 indianos e um número desconhecido de chineses, o mais grave incidente em 53 anos na área. Os países agora estão em um processo de redução das tensões.

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com