domingo, 25 de agosto de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Deputados instalam Frente em Defesa da Saúde Mental no Ceará

quinta-feira, 15 de agosto 2019

Imprimir texto A- A+

A Assembleia Legislativa instalou, ontem, no Salão Nobre da Casa, a Frente Parlamentar em Defesa da Saúde Mental e Combate à Depressão e ao Suicídio. O objetivo da frente é sensibilizar a população quanto ao tema, envolvendo diversas entidades e cidadãos, e estimular parlamentares a propor políticas públicas para combater a depressão e o suicídio. Na ocasião, foram divulgadas ações para o Setembro Amarelo, mês em que se reforça a luta pela prevenção do suicídio em todo o mundo.

O presidente da frente, Evandro Leitão (PDT), apresentou números sobre o problema da depressão e do suicídio. Em 2018, foram concedidos quatro auxílios-doença a cada 24 horas no Ceará. No mesmo ano, mais de 640 pessoas cometeram suicídio.
Segundo ele, a Assembleia Legislativa pode colaborar com o tema ao propor debates e leis para combater esse problema de saúde pública que tem se alastrado ao longo dos últimos anos no Estado. “Vamos realizar diversas ações de conscientização durante o Setembro Amarelo, que é a campanha de combate ao suicídio, no sentido de chamar a atenção da sociedade, sensibilizando-a e mostrando a importância de enfrentarmos a situação da depressão e do suicídio”, anunciou Evandro.

Dentre as ações previstas, estão campanhas publicitárias nas mídias da Assembleia, distribuição de panfletos informativos e atendimento psicológico à população.

O presidente da Casa, José Sarto (PDT), elogiou a iniciativa e ressaltou a importância de o assunto ser tratado por diversos atores da sociedade. “É um problema que hoje passa a ser uma epidemia silenciosa, o problema acontece e a gente nem sempre têm conhecimento”, declarou. Ele ressaltou a subnotificação dos casos de suicídio e ressaltou a importância de abordar a questão, em especial, entre pré-adolescentes e adolescentes.

Audiência
A deputada Érika Amorim (PSD) anunciou que haverá, em setembro, uma audiência pública da Comissão da Infância e da Adolescência para tratar do assunto. “A prevenção faz toda a diferença e ela pode e deve ser feita”, afirmou a parlamentar. Renato Roseno (PSOL) contou que os homicídios, suicídios e acidentes de trânsito são as principais causa de morte na segunda década de vida. “Temos de enfrentar essa crise civilizatória. Os laços mais profundos estão sendo atravessados pelo hipermercantilismo”, analisou.

A frente é composta pelos deputados Evandro Leitão (PDT), Nezinho Farias (PDT), Renato Roseno (Psol), Patrícia Aguiar (PSD), Romeu Aldigueri (PDT), Elmano Freitas (PT), Jeová Mota (PDT), Leonardo Pinheiro (PP) e Érika Amorim (PSD). A primeira reunião ordinária está marcada para o dia 9 de setembro, às 9h, no Complexo de Comissões Técnicas da Casa.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter