terça-feira, 17 de setembro de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

"você jamais será livre sem uma imprensa livre." - Venelouis Xavier Pereira

Vereadores criticam autoatendimento exclusivo no transporte público

quarta-feira, 11 de setembro 2019

Imprimir texto A- A+

A vereadora Larissa Gaspar (PT), em pronunciamento feito ontem (10) na Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor), se manifestou contra o uso exclusivo do serviço de autoatendimento em veículos do transporte público em Fortaleza. Ela foi acompanhada, em sua posição, pelo vereador Idalmir Feitosa (PR).

Larissa Gaspar considera que “é um absurdo” que a administração municipal permita que pessoas continuem sendo expulsas dos ônibus por não portarem o cartão eletrônico, recentemente feito obrigatório. “Recusar pagamento pela moeda em curso é crime, além de desencadearem um serviço público sem qualidade e atrapalharem o direito de ir e vir de cada cidadão”, criticou.

A vereadora disse enviar à Secretaria de Conservação de Fortaleza os boletins de ocorrência por agressões ao expulsar as pessoas do coletivo, bem com abaixo assinado para reverter a situação. “A tecnologia deve vir para beneficiar, não para prejudicar. A população está sofrendo humilhação, se atrasando e perdendo compromissos por causa disso”, completou. Ela pediu aos vereadores da base governista na Casa que marquem um reunião com o prefeito para resolver o problema.

Na mesma ocasião, Idalmir Feitosa manifestou apoio à iniciativa da colega e também se posicionou contra o modelo adotado no transporte público de Fortaleza. “É um crime ao direito de ir e vir e ninguém pode recusar o recebimento da moeda brasileira, é inconcebível. Sou amigo do Dimas [Dimas Barreira, presidente do Sindiônibus], mas vou me reportar a ele para falar sobre esse assunto e buscarmos uma solução consensual”, destacou.

Instagram

[instagram-feed]

Facebook

Twitter