32 C°

segunda-feira, 30 de novembro de 2020.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Colunista - Fernando Maia

Alinhamento produtivo

sexta-feira, 20 de novembro 2020

Com a pandemia do novo coronavírus ameaçando voltar, o titular do Ministério do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, tendo a Fiec de Ricardo Cavalcante como entidade orientadora e os governadores do Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco buscam saídas para estados com orçamentos comprometidos e sem dinheiro para a manutenção do Projeto São Francisco de Integração de Bacias, crucial para aliviar problemas hídricos da região. A saída deverá ser a formação de uma parceria público-privada (PPP), com a participação do empresariado industrial e do agronegócio. Nordestino do Rio Grande do Norte, Marinho é profundo conhecedor dos problemas regionais. Em busca de alternativas novas, ele foi ao estado do Colorado, nos Estados Unidos, que tem características similares ao Semiárido nordestino e onde se situa a transposição do Rio Colorado. Como ocorre naquele estado norte-americano, a nossa PPP poderá utilizar as margens Leste e Norte do Projeto São Francisco, instalando parques geradores de 1.95 GW (giga watts) de energia eólica para gerar meios de financiamento para movimentar todo o projeto, além de vender o excedente para o mercado livre da energia. Trata-se de uma solução vantajosa para o Ceará, que vem investindo firme em energias renováveis há longo tempo. Rogério Marinho e Maia Junior, secretário do Desenvolvimento Econômico, são parceiros originários das secas e representam o que tem de melhor no País, em termos de dedicação e amor à causa.

Grandeza de um grupo. Às vésperas do seu 70º aniversário, o Grupo Edson Queiroz, atropelou a crise da pandemia crescendo. Abelardo Rocha, que o preside, acaba de ganhar, do Conselho Administrativo de Defesa da Economia (Cade), permissão para adquirir e incorporar a Liquigás ao seu portfólio de especialidades. Desse modo, o conglomerado criado pelo grande Edson Queiroz hoje fornecendo GLP a 80 milhões de lares e 20 mil empresas, torna-se um dos mais importantes do País e da América Latina.

Vassourada. A Operação KM Livre, da Polícia Federal promoveu autêntica vassourada em Fortaleza, Russas e Caucaia, no Ceará, e Mossoró, no Rio Grande do Norte, em busca de responsáveis por crimes de desvio de dinheiro público, fraudes em licitações na Prefeitura de Fortaleza e muita lavagem de dinheiro. O autor da “tramoia” é o ex-deputado Adail Carneiro.
PMF, tricampeã. A Prefeitura de Fortaleza, pela terceira vez na atual gestão, está envolvida em atividades suspeitas de fraudes licitatórias e lavagem de dinheiro. Preso pela Policia Federal, Adail guardava 6 milhões em espécie para ajudar parceiros do esquema de locação de veículos nas eleições. Esperto, sempre cuidou de ficar próximo ao prefeito Roberto Cláudio, morando no mesmo prédio.
Macunaíma. Assim caminha a Justiça. O deputado Bruno Gonçalves, nosso Macunaíma, entrou na eleição como vilão e saiu como herói elegendo-se prefeito de Aquiraz, sem ser incomodado pela Justiça Eleitoral. Há mais de um ano, “dorme”, nas gavetas do Ministério Público, denúncia contra ele do vereador Maninho Palhano, que o acusou de prática de corrupção. Tudo com provas documentadas.
Desculpa anêmica. O deputado e ex-candidato, que foi para o sacrifício na disputa pela Prefeitura de Caucaia, Elmano de Freitas, dá bem o sentido do que pensam os leais petistas luiziannistas no caso do apoio a Sarto Nogueira, do PDT. “Ainda que tenhamos de sentir dor no coração e chateação, o que está em jogo é a disputa do poder com o extremismo de Jair Bolsonaro”.

“Os políticos em vez de se desdobrarem em propagandas espalhafatosas com promessas, deveriam imitar a galinha, que só propaga sua obra depois de botar o ovo”. Jornalista e humorista José Simão.

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com