32 C°

sábado, 7 de dezembro de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

Colunista - Macário Batista

Concessões e PPPS pelo Banco Mundial

quarta-feira, 24 de julho 2019

 

O deputado Audic Mota (PSB) participou, em São Paulo, do programa de certificação profissional em Concessões e Parcerias Público-Privadas (PPPs) promovido pela organização APMG International (CP³P). A iniciativa é uma inovação do Banco Asiático de Desenvolvimento, Banco Europeu para Reconstrução e Desenvolvimento, Banco Interamericano de Desenvolvimento, Banco Islâmico de Desenvolvimento, Fundo Multilateral de Investimento e Banco Mundial, financeiramente apoiado pelo Public-Private Infrastructure Advisory Facility. O programa tem como objetivo contribuir para melhorar a eficiência e o desempenho de projetos de investimento privado em infraestrutura pública em todo o mundo. O APMG PPP Certification Program™ forma uma base comum de conhecimento em PPPs e concessões entre os profissionais do setor. No recesso aplica no conhecimento.

“Bolsonaro tem o apoio dos líderes evangélicos mas está a perdê-lo nas bases”. Para a professora associada do departamento de Sociologia da Universidade Federal Fluminense e editora da Revista Religião & Sociedade, Christina Vital da Cunha, o presidente usa os bispos e os deputados do Congresso Nacional para chegar ao povo evangélico, mas não o conquistará se não entregar o que prometeu em campanha: emprego e segurança. Isto veio da imprensa europeia.

Iniciativa privada
Incentivos à iniciativa privada, nos governos anteriores, deram ao Nordeste a alegria de ter energia própria, limpa e exclusiva. A geração eólica no Nordeste foi responsável, mês passado, por 84% da energia gerada e consumida por aqui. Com nossos ventos.
Carta dos Ventos
Talvez o mais importante encontro do setor eólico no Brasil, o Fórum Nacional Eólico, acontecerá este ano entre 14 e 16 de agosto, na Escola de Governo do Rio Grande do Norte, na cidade de Natal. Os paraíbas do Ceará continuam no comando da ventania.
Abaixo o foguetório
Vereadora Larissa Gaspar, de Fortaleza, quer porque quer acabar com bombas e foguetes pelas ruas da cidade. A implicância dela não é com a gente, e com os bichos. Ela não liga a mínima pra quem se queima com fogos. Ela quer cachorro sem dor de ouvido.
Desconhecimento
Larissa Gaspar não deve conhecer nada de história, muito menos de animação política, apesar de se eleger vereadora. Dona Larissa deveria saber que é impossível fazer campanha em palanque sem foguetes e um “bebim” no pé do palanque gritando: muito bem!!!
Profundidade
Bolsonaro afirmou não acreditar que as “críticas” que fez aos governadores do Nordeste terão impacto na votação da reforma da Previdência no Congresso Nacional. “O parlamento não é tão raso como vocês estão pensando”, alegou.
Paraíbas
Ao chamar os governadores de paraíbas, termo pejorativo com que no Sul, Sudeste tratam migrantes nordestinos, o presidente complementou o que pensa com a profundidade do parlamento: “…não é tão raso…” Como foi o voto deles pra Previ?
Aliás…
Pra defender o patrão, Sérgio Moro usou a liberação da Força Nacional para o Ceará ,no começo do ano, para provar que não existe nenhum preconceito com as bandas nordestinas deste festival de loucuras que assola o país.
Aí, melou…
O despreparo político e as palavras usadas em frases fora de propósito, deixam marcas profundas em quem não está preparado para o mister de ser baladeira e aí vira telhado de vidro. Moro disse…”…mesmo sendo o governador do PT”. Meu Deus!!!

hoje

Mais lidas