32 C°

quarta-feira, 2 de dezembro de 2020.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Colunista - Cláudio Humberto

Desembargador que xingou colega será investigado

sexta-feira, 31 de julho 2020

Precisamos de continuidade na agenda de reformas
Waldery Rodrigues Júnior, secretário especial da Fazenda, do Ministério da Economia

Oministro Humberto Martins, corregedor nacional de Justiça, decidiu determinar que o ministro Aloysio Corrêa da Veiga (TST), corregedor-geral da Justiça do Trabalho, investigue o desembargador José Ernesto Manzi, presidente da Terceira Câmara do Tribunal Regional do Trabalho da 12ª Região, em Santa Catarina. É que, em sessão virtual de julgamento, ele interrompeu o voto da desembargadora Quézia de Araújo com grosseria: “Isso, faz essa carinha de filha da puta…”.

Flagrante em vídeo
O caso ganhou grande repercussão após o site Diário do Poder mostrar o vídeo em que o desembargador insulta a colega.

Prazo determinado
Martins fixou prazo de até 60 dias, que pode ser abreviado, para que o ministro Aloysio Corrêa da Veiga informe as providências adotadas.

Sem justificativa
Não se sabe ao certo por que o desembargador Manzi decidiu ofender a colega de TRT-12, mas o corregedor quer tudo em pratos limpos.

Mulheres sob ataque
Na quarta, a ministra Ana Arraes, do TCU, também foi desrespeitada grosseiramente em pelo julgamento virtual, por um subalterno.

Comparação polêmica
O ex-presidente Marcus Vinícius Furtado Coelho, apontado como “eminência parda” da OAB, foi comparado por Castro a Richelieu.

Revirando-se no túmulo
Saulo Quadros afirmou que, com a comparação, Richelieu “deve estar se tremendo de raiva na sepultura”.

Comparação injusta
Para o líder da advocacia baiana, a comparação é ruim para Richeliou, que classifica de “inteligente, culto e arguto primeiro ministro francês”.

Ataque militante
Ativistas de toga criaram entidade de juízes “pela democracia”, mas só chamam políticos do PT para seus eventos. Cinco deles atacam o corregedor nacional de Justiça, ministro Humberto Martins, por impedir que juízes se tornem militantes políticos. Deveriam se envergonhar.

Combate bilionário
Os gastos do setor público no combate à pandemia podem resultar em um déficit de R$812 bilhões neste ano, diz o secretário de Fazenda, Waldery Rodrigues Júnior, na Câmara. Equivale a 11,3% do PIB.

Faltou firmeza
Os ministros do Tribunal de Contas da União (TCU) se solidarizaram à ministra Ana Arraes, insultada por servidor do ministério público junto à corte, mas não adotou qualquer medida tão dura quanto imediata.

É preciso ter calma
Agosto começa neste sábado e nenhuma das previsões apocalípticas sobre o coronavírus se confirmaram. Alguns cientistas, jornalistas de funerária, celebridades e “especialistas em infectologia” do Facebook calculavam mais de um milhão de mortos por covid. Total real: 89 mil.

Boa ideia, mas natimorta
Caroline de Toni (PSL-SC) propôs lei para destinar recursos dos fundos eleitoral e partidário para o combate a emergências. Seriam quase R$2,5 bilhões. Sem chances. Os colegas dela só pensam naquilo.

Eita emprego bão
Após denúncia da Federação dos Petroleiros de que os nove diretores da Petrobras vão receber R$43,3 milhões este ano, a estatal diz que a “remuneração fixa” não mudou, só a “global”. Insiste que segue regras e que a remuneração cresceu porque o lucro da Petrobras cresceu.

Não é fake news
Ao citar o artigo 5º da Constituição, a Federação Nacional dos Policiais Federais defendeu a liberdade de pensamento, após notícias de que a CGU quer punir servidores por opiniões expressadas nas redes sociais.

Correto é prender bandido
As forças federais enviadas pelo governo de Donald Trump a Portland, “capital mundial do politicamente correto”, prenderam mais de 100 pessoas que promoviam crimes, além de tentarem invadir a sede da Justiça Federal.

Pergunta na PF
Haverá a Lava Jato da Lava Jato?

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com