32 C°

sexta-feira, 25 de setembro de 2020.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Colunista - Cláudio Humberto

Era Toffoli no Supremo ressuscitou o ‘cala-boca’

segunda-feira, 03 de agosto 2020

Democracia requer independência. Não é pirotecnia
Presidente do STJ, João Otávio Noronha, defende a liberdade dos magistrados

Verdadeiro mestre no relacionamento, acessível e simpaticão, apesar do discurso frequente em defesa dos direitos do cidadão, Antonio Dias Toffoli caminha para o fim da sua presidência do Supremo Tribunal Federal (STF), em 10 de setembro, com um triste “carimbo”. Foi o período que tornou letra morta a frase da ministra Cármen Lúcia, então presidente da corte, quando afirmou que o cala-boca já morreu.

Censor rebatizado
No STF que impôs censura e limitou liberdade de expressão, Toffoli rebatizou o censor. Para ele, o STF edita o que deve ser divulgado.

Censura nos sites
Toffoli pediu ao “xerife” Alexandre de Moraes, em 2018, para censurar os sites Crusoé e Antagonista, incomodado com acusações contra ele.

Censura em Manaus
Há 18 meses o “xerife” proíbe a Rede Tiradentes (rádio, TV e site), de Manaus, de noticiar acusações da Lava Jato contra o senador Eduardo Braga.

Cale a boca, cidadão
A última, que põe o STF no anedotário mundial, é a ordem para Twitter e Facebook suprimirem a liberdade de expressão(?) de 13 pessoas.

Negócio milionário
Por trás da malandragem cartorial retrógrada, em gestação na Anvisa, está o milionário negócio da venda da tecnologia de certificação.

Fato consumado
Mantendo o presidente alheio, a Anvisa poderá aprovar sua invenção. Quando Bolsonaro a descobrir, terá de aceitar o fato consumado.

Pedágio do atraso
Os mercadores de certificação apostam na ajuda da autarquia Instituto de Tecnologia da Informação (ITI), inutilidade pronta para ser extinta.

Seripieri quem?
Chega a ser engraçado: ganha um doce quem encontrar deputado ou senador do PSDB que admita conhecer o empresário Luiz Seripieri Junior, fundador da Qualicorp e amigo do senador José Serra, que acabou na cadeia há dez dias. A maioria diz que “nunca” ouviu falar.

Retomada à vista
Estudo do Ipea da semana passada indica que o número de pessoas ocupadas em trabalho presencial atingiu 62,8 milhões, mantendo a trajetória de alta em relação a maio (56,7 milhões) e junho (60 milhões).

Sem democracia interna
No 1º Congresso Brasileiro de Direito Eleitoral, o ex-ministro do TSE Admar Gonzaga criticou a fidelidade partidária: “não temos democracia intrapartidária”, explica. Para ele, isso favorece fraudes no sistema.

Números do falhanço
Os números da pandemia da Rússia são tão inconfiáveis quanto os da China, mas, oficialmente, russos mortos por Covid-19 são metade dos de São Paulo. Se fosse um país, SP seria o 5º pior, no ranking mundial.

O futuro será chato
A revista IstoÉ publica capa citando três representantes da “Geração transformadora”: Greta Thunberg, a ecochata, Malala, aquela criança cuja coragem inspirou o mundo e que acabou virando uma adulta maçante, e o representante brasileiro, um Felipe Neto, “influencer”.

Cada vez mais difícil
Juíza de São Paulo condenou a União (nós, os pagadores de impostos) a indenizar “a sociedade” em R$50 mil porque o ex-ministro Abraham Weintraub disse que há cultivo de maconha em universidades. O ministro faz a afirmação e as supostas vítimas é que pagam por ele?

Acadêmicos do caos
Enquanto o governo do Rio Grande do Sul calculava cerca de 64 mil casos da doença no estado, a Universidade Federal de Pelotas chutava quase o dobro: 109 mil. Só não há divergência no nº de óbitos: 1.750.

Parece muito, mas não é
A Caixa começa a pagar hoje o saque emergencial do FGTS para combater os efeitos da pandemia na economia. Serão R$ 3,2 bilhões distribuídos a 5 milhões de trabalhadores nascidos em junho.

Pensando bem…
…este mês de agosto tem tudo para durar uns 80 dias.

Quando era diretor do Banco da Amazônia, o engenheiro Orion Klautau precisava tomar uma decisão importante, quando se lembrou que a sua secretária era espírita kardecista. Mesmo sendo católico fervoroso, ele pediu ajuda à assessora para “incorporar” o espírito do presidente John Kennedy, de quem é admirador. Mas suplicou: “Fique aqui por perto, porque pode baixar o Barata…” Referia-se a Magalhães Barata, ex-governador do Pará.

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com