32 C°

terça-feira, 25 de fevereiro de 2020.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

Colunista - Fernando Maia

Esqueceram Camilo?

sexta-feira, 14 de fevereiro 2020

Lideranças do Partido dos Trabalhadores, com seus manifestos sobre a formação de frente partidária para a Prefeitura de Fortaleza, cometeram erros lamentáveis e injustificados. Para o deputado Acrisio Sena, foi um grande equívoco ignorar o PDT para integrar esse movimento. Na sua visão, deixar de ouvir aliados que abriram portas tornando possível uma aliança bilateral, foi algo injustificável. Outra falha mais grave ainda, foi a ausência do nome do governador Camilo Santana, indiscutivelmente a mais importante liderança do partido no Ceará. Se a condição de Camilo Santana como petista tem sido considerada fria, o comportamento dos defensores da candidatura Luizianne Lins pode provocar o distanciamento do Governador, quando a sua influência for solicitada para diluir possíveis resistências do comando oficial dos aliados. Sintomática a posição de Camilo como parceiro dos Ferreira Gomes, procurando evitar atitudes constrangedoras que possam dificultar os entendimentos com vistas a sucessão municipal.

Só faltou o Papa. Presenças de A a Z, como diriam os cronistas sociais. O mundo político foi ontem à Assembleia Legislativa para abraçar o deputado José Sarto Nogueira que estava aniversariando. Tamanho assédio há muito não se verificava naquele Poder, evidenciando não somente prestigio pessoal, mas a bem querência que lhe dedicam correligionários e amigos, a começar pelo mais alto nível da escala da hierarquia oficial com Camilo Santana a frente. A se considerar a grandeza do momento, Sarto marcha a passos largos rumo a sucessão municipal.

Ideia arriscada. A deputada Doutora Silvana (PL), ao anunciar, para o dia 8 de abril a solenidade de entrega da cidadania do Ceará à ministra Damares, “festeja” também a possível presença, do titular da Educação, ministro Abraham Weintraub, o mais mal-amado integrante do “staff” do presidente Bolsonaro.

Jogo pesado. Surpresa na decisão do TRE-CE, ao cassar os mandatos do deputado federal Genecias Noronha e da sua esposa, deputada Aderlânia Noronha. A medida, que tem por trás o deputado estadual Leonardo Araújo, seu conterrâneo e adversário de Parambu, deverá cair, sem problemas no STF ou no TSE.

Lamentável. O mais lamentável em tudo isto é o comportamento de Leonardo querendo destruir, a qualquer custo, adversários que tem trabalhado para a região dos Inhamuns, onde ele nasceu. No dia anterior, havia investido contra o deputado Domingos Neto pela mesma razão: considera o relator do orçamento, o deputado Genecias e a deputada Aderlania Noronha, seus inimigos, porque cumprem os seus deveres levando benefícios para o povo.

Querendo demais. Na sua preocupação com o risco de eleitores terem seus títulos anulados, por falta de cadastramento biométrico, o desembargador-presidente do TRE, Haroldo Máximo, admite vereadores ajudando a transportar eleitores para os postos de atendimento. A medida deixa também assanhados candidatos à Câmara Municipal que se acham com o mesmo direito a prática nas eleições.

Ganhando espaço. Nizo Costa chegou à Assembleia Legislativa andando pelos cantos com a humildade de suburbano em baile de gala, mas tem prestigio no governo: atendendo a sua solicitação, Camilo acaba de determinar ações da Escola Estadual de Transito para os municípios de Juazeiro, Jucás, Iguatu e Acopiara.

Alfinetando. O vereador Ronivaldo (PT), fanático defensor de Luizianne Lins à PMF, alfineta sem pena o seu colega Guilherme Sampaio, que almeja o Paço Municipal. Para ele, os defensores de candidato dos Ferreira Gomes querem um nome tipo Guilherme, sem voto, para nem chegar ao 2º turno.

Correria. Com a prorrogação, para o dia 16, do prazo para deputados e senadores indicarem municípios a receberem recursos de emendas parlamentares aprovadas, inicia-se uma verdadeira corrida de prefeitos, orientados pela Confederação Nacional de Municípios, ansiosos por tirar do sufoco suas Prefeituras.

Sem desmonte. Por conta do programa “Acontece TV”, elaborado em parceria entre TCE e MPCE, a sociedade cearense está sendo mobilizada para um combate sem tréguas contra o desmonte de administrações municipais. O objetivo é orientar a sociedade no sentido de denunciar, sem temor, atos ilícitos de prefeitos.

“Se o fim de alianças para o legislativo municipal ajudar a diminuir os partidos nanicos, o mesmo poderá ocorrer se a proibição se repetir em nível estadual e federal”. Ex-deputado Antonio Câmara.

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com