32 C°

sexta-feira, 23 de abril de 2021.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

aniversario
aniversario

Colunista - Cláudio Humberto

Mais três estatais serão vendidas sem demora

segunda-feira, 01 de março 2021

Não fico feliz com a decisão,
mas é necessário
Governador do DF, Ibaneis Rocha, sobre o lockdown, após alta na ocupação das UTIs

A pós deflagrar o processo de privatização da Eletrobras e também dos Correios, duas das maiores e mais problemáticas estatais federais, o governo Jair Bolsonaro tem prontas para levar a leilão outras empresas. O ministro Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional) fez o dever de casa e contribui com duas dessas estatais prontas para serem vendidas: a Empresa de Trens Urbanos de Porto Alegre S/A (Trensurb) e Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU-BH), que opera em Belo Horizonte.

Codesa na lista
A terceira na marca do pênalti é a Codesa, que opera o porto de Vitória, estatal subordinada ao elogiado ministro Tarcísio Freitas (Infraestrutura).

Passou do tempo
A CBTU e a Trensurb estão no Programa Nacional de Desestatização (PND) desde setembro de 2019. Só falta empurrar para dentro do gol.

Cheirando a mofo
A Cia das Docas do Espírito Santo (Codesa) mofa à espera de sua privatização desde junho de 2018, quando foi incluída no PND.

Sai do seu bolso
Ao longo dos anos, essas três estatais se transformaram em verdadeiras usinas de privilégios e regalias sustentadas pelo pagador de impostos.

Abusos judicializados
O maior problema dos parceiros do aeroporto é instância de recurso: a Anac se omite, o governo também. O jeito é apelar à lentidão da Justiça.

Quem paga a conta
Os altos aluguéis, que segundo denúncias chegam a R$200 mil mensais, acabam refletidos nos preços elevados das mercadorias à venda.

Esquema mala
A Inframérica desafia autoridades. Manteve esquema picareta de venda de assinaturas de revistas, apesar de o Procon haver lacrado o stand.

Contra os ‘inimputáveis’
O líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), sempre trata com desassombro assuntos relativos ao Supremo Tribunal Federal (STF) e ministério público, segundo o deputado, integrados por “inimputáveis”. Para ele, “não importa o que façam, nunca pagam por suas atitudes”.

País de privilegiados
Ricardo Barros é inconformado com a dificuldade para viabilizar o auxílio emergencial. Ele diz que holerites da Justiça mostram ganhos de R$150 mil em um mês, mas o País não sabe como pagar R$250 aos carentes.

Combate mais efetivo
A situação da covid é grave. Ainda assim, o Brasil é o 39º em casos por habitante, em combate ao vírus mais efetivo que países como Áustria, França, Reino Unido, Holanda, Suíça, Suécia, Espanha, Portugal e EUA.

Comparação descabida
O senador Paulo Paim (PT-RS) disse que a vacinação tem deixado muito a desejar no Brasil e citou como exemplo Israel, país rico e 25 vezes menor. Paim ignora que o Brasil já vacinou tantas pessoas quanto Israel.

Só pensam nisso
Nota de sindicato de servidores criticou a PEC Emergencial: “causará sérios danos à sociedade”. Mentira. Causa sérios danos à sociedade o serviço público não ajudar com um mísero centavo o País a sair da crise.

Trabalho não falta
Finalmente reaberto, o Conselho de Ética da Câmara marcou para terça-feira (2) a análise dos casos do deputado Daniel Silveira, preso pelo STF por um vídeo publicado nas redes sociais, e de Flordelis (PSD-RJ), acusada de ser a mandante do assassinato do marido, em 2019.

Cada um na sua
Associação de Clínicas de Vacinas celebrou o registro definitivo da Pfizer, mas reiterou que “a prioridade para aquisição de vacina deve ser do governo federal” e que as clínicas atuarão de forma complementar.

Ótima notícia
O Indicador de Clima Econômico (ICE) da América Latina da (FGV) pulou quase 10 pontos, (60,7 para 70,5) entre o 4º trimestre de 2020 e o 1º trimestre de 2021. É o maior nível do indicador desde o início de 2020.

Pensando bem…
…conselho de ética não é apenas uma sugestão.

Nomeado ministro da Fazenda de Itamar Franco, o pernambucano Gustavo Krause encontrou Miguel Arraes (PSB-PE) no dia da posse, no Palácio do Planalto: “Vamos precisar de todo o apoio do partido..”, cochichou Krause. Arraes puxou uma baforada do seu cachimbo, olhou fixamente para o ex-prefeito do Recife, PFL (hoje DEM) histórico, e devolveu, com os olhos apertados: “Gustavo, o que posso fazer é rezar por você…”

hoje

Mais lidas

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com