32 C°

sábado, 7 de dezembro de 2019.
Fortaleza, Ceará, Brasil.

Colunista - Macário Batista

Não confunda persistência com ser chato pra cacete!

segunda-feira, 29 de julho 2019

A gente entende que a pressa de ver um buraco fechado, um bueiro limpo, uma rua varrida, um lixo recolhido é um direito e uma sublimação do cidadão, pra sentir um minimo de auto, estima, nesse mundão fela da gaita de inseguro, difícil, miserável. Todo mundo que tenha respeito por sí próprio sente que a vida melhora sem a rampa de lixo que insiste em ser alimentada, na Leste-Oeste, por exemplo, depois de o caminhão da coleta passar. Mas, todo mundo não aguenta o chato da galocha que enche o saco, reclamando de tudo e de todos, persistentemente. Aqui, por exemplo, são recebidas dezenas, centenas de reclamações diárias de tudo o que ocorre de bom e de mau no Ceará, no Brasil, no Mundo e em Sobral. Tem uns cricris insuportáveis que miram as raias da insanidade, da estupidez, da chatice humana. Um idiota, daqui e outro de Icó, esculhambam com o prefeito daqui e a prefeita de lá, porque estão tapando os buracos das ruas deixados pelo inverno, ou perfurando poços para dar água à comunidades secas, alegando que é porque ano que vem, em outubro, vai ter eleição. Outro reclama porque o prefeito de Sobral gastou dinheiro com a reforma e preservação histórica da Igreja da Sé. Mais adiante, alguém faz questão de dizer que o Bolsonaro não pode fazer o filho embaixador e que é nepotismo e tal, toda vez que alguém diz que o Lula tá preso. Ou o contrario. E vai pelaí. Persistência, por mais legítima que seja, não pode ser confundida com chatice, até porque “impunição” é neologismo que só nasce no Ceará pra glória e gáudio desta pátria mãe gentil, amém. No mais, “vão darem!”.

No Ceará, são 27 na seca, cinco com estiagem. Um total de 844 municípios do Semiárido brasileiro encontra-se em situação de emergência, em função da ocorrência de seca e estiagem.O número corresponde a 67% dos municípios da região, que obtiveram reconhecimento federal dessa condição de desastre natural.

Para e continua
Fernando Hugo voltou da licença médica tirada pra tratamento de saúde, deixando o deputado Duquinha, primeiro suplente, em seu lugar.
Continua
Duquinha voltou à suplência por alguns dias. Acordo na coligação PP-PDT, deixará Manuel Duca Neto por mais quatro meses no posto.
Quem sai
A licença para assuntos particulares tirada por Bruno Pedrosa, foi abençoada pelo presidente José Sarto. Duca reassume dia 1º, quinta feira.
Meio ambiente na Assembleia
A questão mais delicada que a comissão deverá tratar refere-se à retomada da exploração de urânio por uma usina localizada na cidade de Santa Quitéria.
História antiga
Faz anos e anos que a mina de Itataia, essa aí de Santa Quitéria, é e não é explorada. Um geólogo morreu, nos anos 90, vítima dos efeitos do urânio. E fechou.
A reabertura
Não mais para procurar urânio, mas para trabalhar o urânio para o fosfato como adubo que o País precisa e o exterior muito quer. Será?
Choramingo do Sintaf
Funcionários da Secretaria da FAzenda do Estado terão reunião dia 14 de agosto. Vão cuidar da vida deles, que fiscal da Fazenda também é filho de Deus,
Em choque
Janaina Paschoal (PSL-SP) disse estar chocada com o presidente Jair Bolsonaro, pela indicação do filho Eduardo para o cargo de embaixador nos Estados Unidos.
Não poderia de jeito nenhum.
-Não estou desmerecendo o Eduardo. Eu vejo que ele é um dos políticos com futuro mais promissor. Agora, o presidente da República não pode indicar o filho embaixador.
Pergunta da aliada do PSL
– Será que nenhum diplomata presta no País? Na minha leitura, isso fere a lei de improbidade administrativa e é ilegal”, diz Janaina

hoje

Mais lidas